A EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSIVA NO BRASIL

A noção de inclusão tem sido compreendida de diversas maneiras quando aplicada á escola. Quando se fala de inclusão, refere-se á vida social e educativa dos alunos com algum tipo de deficiência que são atendidos dentro de programas educacionais. A inclusão, tão debatida na atualidade, pede a existência de uma projeto de educação concreto dentro das instituições de ensino, visando às necessidades educacionais de cada criança particularmente. A possibilidade (garantida por diversas leis vigentes) de ter acesso ao sistema educativo público e livre, representa um grande avanço para as pessoas com necessidades especiais no sentido de confirmação com os indivíduos em geral, afinal a educação é dever do estado e deve ser oferecida a todos sem nenhuma distinção. Só através da educação pode-se alcançar a cidadania, exercer direitos e cumprir deveres. O presente estudo realiza uma investigação voltada à educação de crianças com deficiência, além de voltar-se para a prática pedagógica de um novo papel do professor, a partir do conceito de inclusão. Busca-se com a investigação, conhecer a história da atenção educacional a alunos com deficiência como era e como ocorre hoje, juntamente com a nova política de escolarização para a criança especial. O trabalho fundamente-se na pesquisa bibliográfica sobre o tem em diversos autores que tratam do assunto em questão, como a inclusão, leis vigentes no momento e anteriores da Constituição Federal do Brasil, do Ministério da Educação e do Desenvolvimento da Coordenadoria Nacional para Integração da pessoa portadora de deficiência e das leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. O objetivo maior é a compreensão da inclusão afinal, ela promove o bem comum.