A Polícia e o Estado Democrático de Direito

O presente artigo visa aprofundar o estudo e o desenvolvimento das atividades policiais no estado democrático de direito. Estudaremos um pouco sobre a história, a evolução normativa e os conflitos que envolvem o exercício da atividade policial com as normas garantidoras e assecuratórias concernente ao estado de direito. O exercício da atividade policial e a sua coadunação com o sistema normativo nacional. A possibilidade e a necessidade de harmonizar o desenvolvimento de uma polícia forte, eficaz e ao mesmo tempo garantidora. Abordaremos os reflexos na sociedade do exercício da atividade policial, principalmente em relação à parceria e a confluência necessária entre a população e os órgãos incumbidos da persecução penal, dando ênfase, primordialmente, ao exercício da atividade da polícia judiciária. Pontuaremos também sobre o sucateamento e a falta de investimento na polícia judiciária, sobretudo no tocante às polícias judiciárias estaduais.