O Supervisor Escolar e os Desafios das Avaliações Externas

O perfil da educação brasileira alterou-se significativamente nas últimas décadas, com o aumento do acesso da população em todos os níveis de ensino e a diminuição acentuada nas taxas de analfabetismo. Paralela a estas mudanças, surge a necessidade de melhorar a qualidade de formação dos professores e dos profissionais técnicos pedagógicos e aumentar os investimentos no processo de formação desses profissionais que, aos poucos, passam a ter uma postura crítica e reflexiva sobre a prática educativa. Tudo isso traz à tona discussões pedagógicas sobre diversos aspectos, mas principalmente, sobre aqueles relacionados às funções de coordenação ou supervisão pedagógica, sua assessoria aos professores, o planejamento e desenvolvimento dos currículos e sua atuação frente aos procedimentos da avaliação externa. Nesse contexto, o supervisor escolar, deve se dedicar inteiramente aos fins do ensino, prestando assistência técnica-pedagógica ao professor para que este se mantenha cada vez mais comprometido com a aprendizagem dos alunos. Neste artigo, objetivou-se realizar uma análise da atuação do profissional de supervisão escolar no que se refere aos procedimentos de avaliação externa em curso atualmente no Brasil, uma vez que esta atuação se pauta na realização de articulações e mediações das