O autismo e a educação infantil

Este trabalho tem por objetivo apresentar algumas informações sobre a caracterização do Transtorno do Espectro Autista e a importância de detectar a prevenção precoce. Também podemos constatar os conflitos familiares que surgem ao se descobrir um filho portador de autismo. Utilizou-se a pesquisa bibliográfica e análise de estudos previamente documentados que levaram à conclusão de que são necessários o diagnóstico e a intervenção precoces para que o indivíduo autista consiga levar uma vida o mais autônomo e funcional possível, de acordo com a intensidade de seu transtorno. Foi apresentada a legislação que tornou o autista detentor de todos os direitos de pessoas com deficiências obrigando o Estado de oferecer ao indivíduo mecanismos de tratamento, terapias e pessoal qualificado que possa prover seu desenvolvimento pessoal. Com a comprovação da característica comportamental do transtorno e seus déficits de sociabilidade, alimentação, sono, sensorial e aprendizagem, foram possíveis verificar que a atuação da família e pares que contribui de forma significativa para o Transtorno do Espectro Autista para que possam conviver em ambientes desde que tenham o treinamento para adequar às situações. Também podemos relatar os exemplos de como se apresenta o ensino regular e o especializado diante destes casos de autismo. O ensino regular consiste em um planejamento totalmente fora da realidade dos alunos especial, cada um dele necessita de ambiente especializado e com atividades adaptadas para o seu crescer tanto acadêmico quanto social.