Uma nova forma de gestão em alimentação e nutrição coletiva no combate a obesidade de crianças em escolas municipais: uma revisão bibliográfica

O intuito desse estudo é fazer uma revisão quanto à necessidade da adesão de estratégicas que minimizam ou reduzem a obesidade em crianças em fase escolar. Nesse contexto, é possível analisar fatores agregados a alto índice de casos de obesidade infantil, problema que segundo OMS (2013) recorre ao estilo sedentário da vida moderna, aliado a alimentação não saudável, chamada “transição nutricional” que é um dos maiores fatores determinantes da obesidade, doenças como diabetes. Percebe-se a necessidade de prevenção e mudanças de hábitos já na fase escolar para que se consiga evitar que crianças se tornem adultos obesos, com comprometimento da qualidade de vida decorrente das conseqüências do excesso de peso. A alimentação saudável se destaca como um dos mais importantes meios para garantir o adequado crescimento e a saúde da criança (PHILIPPI, 2003), portanto a idade escolar é um período crucial para a formação dos bons hábitos alimentares e estes devem ser estabelecidos e deverão continuar na idade adulta (GALISA, 2008.)
PALAVRAS- CHAVE: Nutrição. Escolar. Prevenção