Visão baumeiriana sobre a fluidez na contemporaneidade

No mundo moderno, o medo se tornou um dos sentimentos mais fortes e comuns entre os sujeitos, e é visto como um estado costumeiro independente da classe social das pessoas e do tamanho da cidade. Assim, esse trabalho traz como proposta analisar as influências da modernidade sobre a condição humana, na concepção de Zygmunt Bauman fazendo uma reflexão acerca da visão baumeiriana. Salienta ainda que a Modernidade está envolvida com a ideia de deformação das estruturas que outrora era chamada de tradição, ou seja, tudo que era sólido se dissolveu e tornou-se frágil, sem forma, sem estrutura.

PALAVRAS-CHAVE: Modernidade. Medo. Sujeito.