BRINCADEIRA TRADICIONAL, TECNOLOGIA E INFÂNCIA: SER CRIANÇA NA CONTEMPORANEIDADE

Alana Simões Bezerra; Danilo da Silva Lima; Kaliane Alves Benício Soares

O presente estudo tem como objetivo identificar se as crianças da Escola Municipal de Ensino Fundamental Sebastião Alves de Lima estão substituindo as brincadeiras tradicionais pelas brincadeiras tecnológicas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e de campo, os sujeitos investigados foram 26 crianças matriculadas na E. M. E. F. Sebastião Alves de Lima da cidade de Condado – PB. Assim, foi utilizado um Protocolo de observação, construído pelos responsáveis pela pesquisa para observar as brincadeiras realizadas no recreio escolar. Após as observações, o pesquisador reuniu e catalogou todas as brincadeiras encontradas no horário do recreio escolar, e utilizou a literatura para confirmação dos resultados. Observou-se que durante o horário do recreio da escola as crianças realizavam várias brincadeiras, tendo predominância das brincadeiras tradicionais sobre as tecnológicas. Desta forma, pode-se concluir que as crianças continuam realizando brincadeiras tradicionais no momento do recreio da escola.

Participe você também da maior rede acadêmica da Educação Física Escolar. Entre em contato se tiver mais dúvidas.

rebescolar@rebescolar,com

 

Tel. +55 (11) 98508-7766

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon

Bottom

Top