MÍDIAS E LINGUAGEM AUDIOVISUAL: INVESTIGANDO
POSSIBILIDADES NA PRÁTICA PEDAGÓGICA DO
PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA

RODRIGO CORDEIRO CAMILO

Essa dissertação está vinculada à linha de pesquisa “Práticas e Processos Formativos em Educação”, do Programa de Pós-Graduação em Educação, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Presidente Prudente – SP. O problema de pesquisa delimita a existência de uma dissonância entre o ensino escolar (objetivos, conteúdos e métodos) e o universo de relações, conteúdos e linguagens compartilhados pelas crianças e jovens, que se caracteriza, dentre outros aspectos, por uma intensa imersão desses sujeitos na cultura midiática, ou mais especificamente numa “Cultura Digital”. Sugere-se a hipótese de que as mídias detém um potencial pedagógico capaz de contribuir de modo importante para a atualização dos processos de ensino e aprendizagem na escola, e para tal deve-se aproximar as práticas pedagógicas das novas configurações presentes na relação dos alunos com as mídias, bem como os conteúdos que elas veiculam. Apresentaram-se então duas questões: (i) como explorar as potencialidades pedagógicas das mídias na aprendizagem dos conteúdos da Educação Física?; e (ii) seria possível ao ensino da Educação Física favorecer a aprendizagem utilizando-se das possibilidades de comunicabilidade, autoria e compartilhamento de conteúdos características das novas relações midiatizadas? Assim o objetivo geral dessa pesquisa foi verificar possibilidades de atualização na abordagem de conteúdos da Educação Física mediante a integração das mídias como recursos de ensino e aprendizagem, tanto na dimensão de instrumentos como de conteúdos compartilhados. Optou-se por uma pesquisa essencialmente qualitativa, cujos pressupostos metodológicos seguem diretrizes tanto da "Pesquisa-ação" como do conceito de "ProfessorPesquisador", de Lawrence Stenhouse. A pesquisa foi desenvolvida com uma turma de 5º ano do ensino fundamental de forma integrada à disciplina Educação Física, e realizou-se um Percurso de Aprendizagem com o conteúdo “pular corda”. Os dados gerados foram analisados sob quatro dimensões: aprendizagem dos alunos; configurações do conteúdo; desenvolvimento profissional; e integração das mídias e mídia-educação. Os resultados indicam que os alunos ampliaram o repertório de conhecimentos, ressignificando a prática de pular corda e constituindo novas formas de envolvimento. A configuração do conteúdo e das estratégias pedagógicas esteve condicionada ao que foi compartilhado e vivenciado durante as Situações de Aprendizagem, adquirindo contornos mais próximos aos gostos e interesses dos alunos (associação com elementos da cultura hip-hop, música eletrônica, saltos acrobáticos). Observou-se também o desenvolvimento profissional principalmente na melhor compreensão das contingências da prática pedagógica, do planejamento flexível, da importância dos alunos atribuírem sentidos ao que é proposto e do papel do professor como interlocutor no Percurso de Aprendizagem. A análise da integração das mídias na abordagem do conteúdo proposto deu-se em três aspectos interrelacionados: a ressignificação do conteúdo; a motivação e o envolvimento; e a atribuição de sentidos para as Situações de Aprendizagem. Também as estratégias pedagógicas utilizadas favoreceram, de forma inerente à abordagem do conteúdo “pular corda”, o desenvolvimento de um processo de mídia-educação, mediante a exploração de contextos operacionais nos quais este campo pode se manifestar, que foram o uso das mídias como instrumento, como objeto de estudo e como forma de linguagem e expressão.

Participe você também da maior rede acadêmica da Educação Física Escolar. Entre em contato se tiver mais dúvidas.

rebescolar@rebescolar,com

 

Tel. +55 (11) 98508-7766

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon

Bottom

Top