OS ORIXÁS NA EDUCAÇÃO FÍSICA ANTIRRACISTA: educando no combate à intolerância religiosa

Carolina Cristina dos Santos Nobrega

Esse artigo compreende a relevância da cultura negra na educação física escolar, valorizando e desenvolvendo a negritude por meio do reconhecimento da resistência e existência negra em práticas socioculturais e políticas. Assim sendo, o objetivo desse estudo foi verificar como a educação física antirracista pode (por meio da cultura corporal) contribuir no combate à intolerância religiosa e, desse modo, construir a identidade afro-brasileira das crianças. Diante disso, a estratégia de ensino foi delineada pelo planejamento, replanejamentos, saberes identitários, políticos, estéticos/corpóreos e a inserção do tema orixás, no qual os(as) educandos(as) perceberam o corpo como texto na cultura negra por meio das diversas formas de expressão e comunicação, produzindo, assim, o conhecimento no combate à intolerância religiosa. A metodologia utilizada foi de natureza qualitativa, com base na pesquisa-ação e envolveu a participação de crianças do ensino fundamental I do ciclo interdisciplinar (especificamente, o 5º ano), de uma Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) localizada na cidade de São Paulo. À vista disso, esse estudo foi efetivado conforme a proposta pedagógica de resistência, num plano de ação interdisciplinar, delineando as aprendizagens significativas no rompimento do silenciamento e promovendo, assim, a reeducação para a aceitação das religiões de matriz africana.

Participe você também da maior rede acadêmica da Educação Física Escolar. Entre em contato se tiver mais dúvidas.

rebescolar@rebescolar,com

 

Tel. +55 (11) 98508-7766

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon

Bottom

Top