AS CONTRIBUIÇÕES DA CAPOEIRA: DA CULTURA AFRICANA PARA AS ESCOLAS BRASILEIRAS

Victor Teixeira Alves Ferreira; Rocindes de Souza Berriel; Gláucio Oliveira da Gama; Cláudio Oliveira da Gama; Juliana Carvalho Ribeiro

A criação da lei 10.639/03 institui o ensino de conhecimento da cultura africana ─ sua história e demais assuntos que lhe dizem respeito, sendo posto nos currículos escolares. Em detrimento a esta função, as escolas vêm trazendo a capoeira como uma prática cultural, pois seu surgimento se deu como uma forma de os escravos trazidos da África se defenderem dos maus tratos a que eram submetidos. Para isso, usavam o próprio corpo como instrumento tanto de defesa como de trabalho. No entanto, sua prática torna-se difícil nas escolas devido aos professores de educação física não estarem qualificados à sua prática; poucos a vivenciaram durante a graduação. Assim, a capoeira vem sendo posta como atividade extracurricular, com os colégios contratando profissionais não formados, para lecionar. Constatamos que estas atitudes são tomadas por colégios particulares, pois os colégios públicos não dispõem de renda para contratá-los e montar a infra-estrutura. O perigo está em afastá-la do contexto pedagógico, transformando-a apenas numa atividade a ser praticada pelos alunos. O pretendido é que, no ambiente escolar,seja levada para o lado pedagógico, procurando adaptar seu ensino em conjunto com sua história, contando o ponto de vista dos escravos, utilizando-se também da interdisciplinaridade, figuras geométricas para execuções dos movimentos, estudo da língua portuguesa, criatividade, além de aliar outras qualidades relacionadas ao aspecto saudável, melhorando o condicionamento mental e físico. Assim, a capoeira terá sido executada adequadamente, pois em um contexto pedagógico, nunca será levada a desempenho ─ o qual poderia ser gerado sendo posta como atividade extracurricular. Nota-se, que com a sua entrada na escola, um acréscimo de valiosos benefícios a formação dos alunos surge, pois além dos benefícios já citados, ela pode ser coadjuvante a outras disciplinas e pode servir como conteúdo das aulas de educação Física escolar ─ além de estar cumprindo exigência legislativa. Contudo, para que isso ocorra, o ensino da capoeira terá de ser primeiramente oferecido na graduação, buscando melhor qualificação aos professores de educação física; a partir disto, ser posta nos espaços pedagógicos, considerando o cunho formador da arte. Assim, com a entrada da capoeira no cenário educacional, penetrando nos currículos universitários, existirá mais uma ferramenta que contribua na formação cidadã dos nossos jovens, além de se conseguir a diminuição de todo preconceito criado em torno dela.

Participe você também da maior rede acadêmica da Educação Física Escolar. Entre em contato se tiver mais dúvidas.

rebescolar@rebescolar,com

 

Tel. +55 (11) 98508-7766

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon

Bottom

Top