FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA E AS POSSIBILIDADES DE INCLUSÃO EM AMBIENTES EDUCACIONAIS

Alessandro de Freitas; Érica Roberta Joaquim

O presente estudo teve por objetivo investigar os significados da inclusão de pessoas com deficiência mediante a visão formativa de graduandos em Educação Física. Buscou–se observar a relação de contato com pessoas com deficiência durante escolarização desses graduandos e, a relação com a visão atual. A amostra foi constituída por 127 graduandos de um curso de Educação Física na cidade de São Paulo, sendo divididos em duas categorias. Alunos ingressantes, que não cursaram a disciplina de Educação Física Adaptada, totalizando 63 alunos e; alunos que já cursaram a disciplina, totalizando 64 alunos. Para coleta de dados foi utilizado como instrumento um questionário do tipo semiestruturado, composto por 4 questões fechadas e 3 abertas. O questionário foi constituído através de hipóteses levantadas pelos pesquisadores. Os resultados apontaram que cerca de 60% dos participantes não tiveram contato com crianças com deficiência durante sua formação no ensino infantil, fundamental e médio. Mais de 60% dos alunos não mostraram interesse com convicção em desenvolver trabalhos na área, porém em contrapartida, por volta de 70% dos participantes, mostraram-se confiantes na ideia de que é possível a aprendizagem das pessoas com deficiência nas aulas de Educação Física, assim como o processo de inclusão escolar destas pessoas. Os resultados também indicaram que é necessária uma formação que antecede a universidade e que a instituição deve utilizar de recursos que vislumbre mais o ser humano e suas possibilidades de aprendizagem de forma sistêmica e menos sistematizada, valorizando sempre a diversidade de aprendizagem.

Participe você também da maior rede acadêmica da Educação Física Escolar. Entre em contato se tiver mais dúvidas.

rebescolar@rebescolar,com

 

Tel. +55 (11) 98508-7766

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon

Bottom

Top