Práticas Pedagógicas em Educação Física: diálogos com Paulo Freire

Alessandra Andrea Monteiro

Esta tese de doutoramento tem como arcabouço teórico a obra de Paulo Freire, as produções sobre as práticas pedagógicas e sobre as teorias do currículo, especialmente, aquelas que tratam das correntes crítica e pós-crítica, inseridas no cotidiano escolar. O objetivo desta pesquisa é identificar no pensamento dos professores de Educação Física indícios do ideário freiriano sobre práticas pedagógicas que contribuam para a construção da autonomia e da emancipação dos educandos. Também se constitui objeto de investigação a compreensão que os professores têm acerca do trabalho de Paulo Freire, dos Estudos Culturais, do currículo cultural da Educação Física e dos documentos curriculares da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo para esse componente. Para as análises e as interpretações dos dados encontrados, busca-se compreender as relações tecidas entre os escritos de Paulo Freire, os referenciais da área da Educação para as práticas pedagógicas, as teorias críticas, com ênfase na pedagogia freiriana e as teorias póscríticas, essencialmente, os Estudos Culturais e o currículo cultural para a Educação Física. O pano de fundo dessa pesquisa é constituído pelas produções sobre cotidiano escolar, inclusive, sobre os estudos no/do/com o cotidiano. A pesquisa, de abordagem qualitativa, de caráter descritivo e exploratório, recorre à observação como técnica para a coleta dos dados em um curso oferecido aos professores de Educação Física da Rede Municipal de Educação da cidade de São Paulo, lotados na Diretoria Regional de Educação Pirituba-Jaraguá, zona oeste da cidade. O curso foi estruturado em cinco encontros, com duração de quatro horas cada um, e temáticas específicas para cada dia, com a participação de 16 professores. A análise e a interpretação dos dados foram feitas à luz do Paradigma Indiciário, proposto por Carlos Ginzburg (1989) apoiadas pelo referencial teórico que subsidia a tese. Em cada encontro foram levantados sinais nos discursos dos professores sobre temas específicos, pautados no pensamento de Paulo Freire e no currículo cultural da Educação Física, como fios condutores. Obedecendo à rigorosidade flexível do método indiciário, após a descrição das observações e das respostas dadas pelos professores às perguntas elaboradas, esses sinais compuseram os seguintes indícios: as práticas pedagógicas prescritas, a ausência dos conceitos freirianos nas atuações docentes, e o reconhecimento das ideias de Paulo Freire e dos Estudos Culturais sem demonstrar aplicação nas práticas pedagógicas. Constatamos que os professores de Educação Física planejam suas práticas pedagógicas apoiados em currículos prescritos e nos saberes adquiridos durante a formação inicial, mas, ao mesmo tempo, os discursos proferidos nos fornecem indícios de uma busca por ações docentes mais democráticas e críticas, aproximando os educadores da obra de Paulo Freire e também dos Estudos Culturais. Assim, após a interpretação dos indícios gerados, confirmamos que a influência de Paulo Freire na Educação e a convergência de suas ideias com os Estudos Culturais, especificamente, com o currículo cultural da Educação Física, se mostram atuais, e ainda uma alternativa para os problemas e os desafios enfrentados pelos professores no cotidiano escolar.

Participe você também da maior rede acadêmica da Educação Física Escolar. Entre em contato se tiver mais dúvidas.

rebescolar@rebescolar,com

 

Tel. +55 (11) 98508-7766

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon

Bottom

Top